Momento Polo

Polo realiza ciclo de paradas para manutenção

Programa - 01 -
Programa - 02 -
Programa - 03 -
Programa - 04 -

O Polo de Camaçari inicia em novembro mais um ciclo de paradas para manutenção de suas unidades industriais. O objetivo é garantir a integridade dos equipamentos, a confiabilidade dos sistemas operacionais, a segurança industrial, dos trabalhadores e das comunidades vizinhas ao Complexo, gerando também oportunidades de trabalho.

No total, são 1.450 postos de trabalho gerados em diversas campos de atividade, para caldeireiros, montadores, soldadores, eletricistas, pintores, vigilantes, dentre outras especialidades, dos quais mais de 70% selecionados na própria região do Complexo Industrial.

Vagas através do SINE/CIAT

O acesso às vagas disponíveis vem acontecendo desde o dia 3 de outubro através do Centro de Integração e Apoio do Trabalhador – CIAT, de Camaçari, e do Sistema Nacional de Emprego - SINE, de Dias D´Ávila.

Para o secretário de Desenvolvimento Urbano e Econômico de Camaçari, Djalma Machado, a parada do Polo para manutenção é de fundamental importância porque, além dos aspectos da segurança operacional, dinamiza a economia local, aquece os mais variados setores de serviços e traz também oportunidade para contratação da mão de obra especializada nos municípios vizinhos ao Complexo: “Nós temos o Centro de Integração e Apoio ao Trabalhador, que está totalmente à disposição na parceria entre o poder público e as empresas do Polo, através do Cofic, para que toda a intermediação de mão de obra aconteça através do CIAT”, afirma.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Dias D´Avila, Jerônimo Couto, por sua vez, assegura que “o Sine local está disponível para atender à demanda da parada do Polo Industrial de Camaçari, de acordo com a parceria estabelecida entre o Cofic, as empresas contratadas e a Prefeitura de Dias D´Ávila, no sentido de atender os trabalhadores do nosso município”.

Prioridade aos municípios vizinhos

Segundo Luiz Fontenelli, gerente operacional da Manserv, empresa prestadora de serviços de manutenção no Complexo Industrial, a estratégia utilizada para atender as necessidades de mão-de-obra na parada foi ampliar fortemente a contratação local, através do SINE/CIAT, para dar prioridade às pessoas dos municípios vizinhos ao Polo. “São profissionais das áreas de caldeiraria e soldagem, com experiência em manutenção de equipamentos e tubulações”, explica.

Adriano Oliveira, gerente de serviços da Priner Serviços Industriais, compartilha desse mesmo entendimento, quanto à absorção da mão-de-obra local: “Para estes eventos utilizaremos profissionais das atividades de pintura industrial, isolamento térmico e andaimes, com experiência na indústria química e petroquímica. A nossa estratégia das contratações tem sido de disponibilizar as vagas através do sistema CIAT e SINE, o que reforça dessa forma nosso compromisso com as comunidades onde os serviços estão sendo realizados”.

Além de aumentar a confiabilidade operacional e a segurança, as paradas programadas para manutenção das unidades industriais do Polo de Camaçari visam também promover o avanço tecnológico, bem como a implementação de projetos específicos de expansão de capacidade produção. Os investimentos previstos giram em torno de R$ 706 milhões apenas neste segundo semestre de 2016, envolvendo unidades industriais da cadeia química e petroquímica.

Polo completa 39 anos gerando desenvolvimento

O Polo Industrial de Camaçari completa nesta quinta-feira, dia 29 de junho, 39 anos de operação. Sempre mantendo o foco na expansão, atraindo empreendimentos em diferentes segmentos industriais, o Polo é um exemplo de sucesso na sua capacidade de superar adversidades, com uma trajetória baseada na competitividade, diversificação industrial e complementação de suas cadeias produtivas a partir de um perfil de gestão moderno e inovador.

O maior complexo industrial integrado do Hemisfério Sul revela em números a sua boa performance: o ativo total do Polo, que era de US$ 12 bilhões até 2008, saltou para US$ 16 bilhões em 2011, devendo superar os US$ 20 bilhões em 2017. São dados que demonstram o potencial de atratividade do Polo, que vem ao longo do tempo ampliando suas atividades e contribuindo para o desenvolvimento da Bahia, com a geração de mais oportunidades de emprego e renda para Estado e municípios vizinhos ao Complexo Industrial.

“Nestes 39 anos de operação, o Polo de Camaçari plantou uma base de indústrias que permitiu seu crescimento sustentável, mesmo em época de agudas crises econômicas do País e mundial, ampliando e diversificando sua oferta de matérias primas básicas e produtos finais, gerando desenvolvimento, emprego e renda”, observa o superintendente do Comitê de Fomento Industrial de Camaçari, Mauro Pereira. 

EMPRESAS LÍDERES
O Polo Industrial de Camaçari abriga atualmente mais de 90 empresas, sendo 35 unidades industriais químicas e petroquímicas, e 23 parceiras no Complexo Ford. As demais estão nos segmentos de metalurgia do cobre, têxtil, bebidas, celulose, pneus, fertilizantes, energia eólica, bebidas e serviços. A localização estratégica do Polo, no município de Camaçari, a 50 quilômetros de Salvador, permite fácil acesso às indústrias através das rodovias BA-093, BA-535 (Via Parafuso), Canal de Tráfego, ferrovias, portos e aeroportos.

Entre as empresas do Polo, destacam-se organizações líderes em seus segmentos, como a Braskem (maior empreendimento privado do país, com atuação global), a Paranapanema (produtor de cobre eletrolítico), a BSC (que produz celulose solúvel com alto teor de pureza), a Deten Química (única produtora no país de LAB - Linear Alquilbenzeno), a Ford (com capacidade de produção para 300 mil/ano), além da Continental e a Bridgestone na produção pneus. No segmento eólico, um dos últimos implantados, destacam-se indústrias como Gamesa, Torrebrás, Alston e Tecsis.

Além disso, o Polo abriga o Complexo Acrílico da Basf, que resultou de um investimento de cerca de R$1,5 bilhão. Em suas três unidades industriais, a empresa produz, em escala global, ácido acrílico, acrilato de butila e polímeros superabsorventes (SAP), utilizando como matéria-prima o propeno fornecido pela Unidade de Petroquímicos Básicos da Braskem. Essa nova rota da produção atraiu indústrias de transformação, como a Kimberly-Clark, que fabrica fraldas descartáveis e produtos de higiene pessoal a partir dos polímeros superabsorventes fornecidos pela Basf.

 

Assessoria de Imprensa
Companhia de Comunicação
Tels: 3247-5851/98892-1119 (Antonio Moreno)

Assessoria Superintendência de Comunicação do Cofic
Tel.: 3634-3404

SSa. 27.06.2017

Companhia de Comunicação
Tels: 3247-5851/98892-1119 (Antônio Moreno)
www.ciadecomunicacao.com
facebook: Companhia de Comunicação

Comitê de Fomento Industrial de Camaçari - COFIC
Rod. BA 512, Km 1,5 - Fazenda Olhos D'Água - Camaçari-BA. - Cep. 42810-440
Fone: (71) 3634-3400 - Fax: (71) 3634-3406

© 2009 - 2017 Cofic - Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Pinet Web Solutions

Caso não consiga visualizar o arquivo clique no link ao lado para efetuar o download: download do PDF.