Polo de Camaçari aprimora monitoramento de emissões atmosféricas

No mês mundialmente dedicado ao Mês Ambiente, o Polo Industrial de Camaçari realizou importante iniciativa na área ambiental: a revisão do seu Guia de Inventário de Emissões Atmosféricas. O Guia já foi aprovado pelo Inema como parte integrante da Licença de Operação do Polo e será protocolado no órgão ambiental até 4 de julho. Sua aplicação será obrigatória para todas as empresas do complexo baiano a partir de 2021, o que contribui para uma melhor qualidade do ar para trabalhadores e comunidades vizinhas. O monitoramento do ar na área de influência do Polo é realizada em tempo real pela Cetrel (foto) e pode ser acompanhada através do site da empresa.

“A revisão do Guia, que é inédito no país, teve a participação de representantes do Inema e foi conduzido pelo grupo técnico formado pelo Cofic, Cetrel, Braskem, Unigel, Paranapanema, Deten, Bracell, além do Inema”, informa o gerente da área de Gerenciamento Ambiental da Cetrel, Eduardo dos Santos Fontoura, líder do trabalho de revisão. 

Com a revisão e aprovação deste Guia, o Polo de Camaçari se posiciona como referência no país no inventário de emissões, aperfeiçoando a qualidade do ar para todos que ali trabalham e também para os moradores das comunidades vizinhas. O monitoramento do ar na área de influência do Polo, que também é referência nacional, pode ser acompanhada em tempo real através dos sites da Cetrel (www.cetrel.com.br) e do Cofic (www.coficpolo.com.br). 

Para Fontoura, ao fazer a revisão do Guia, “o Polo mais uma vez demonstra sua característica de vanguarda, o seu compromisso de estar à frente nas questões ambientais e de sustentabilidade, além de reforçar sua política de atualizar suas práticas e metodologias. Ganha destaque especial nesse processo pela participação de especialistas do Inema,  mantendo, assim, sua total transparência como órgão ambiental”. 

O Guia atualizado tem como objetivo a melhoria de qualidade do ar e do meio ambiente no Polo de Camaçari. Como diz Fontoura, “estar com os cálculos baseados nas metodologias e fatores atualizados reflete melhor a realidade das emissões. A partir daí, o Programa de Gerenciamento de Emissões Atmosféricas pode tomar decisões em bases mais consistentes, buscando sempre a melhoria da qualidade do ar que a população na área de influência do Polo está respirando”.

Segundo Fontoura, “a importância e a necessidade de se fazer essa revisão, conforme estabelecido entre Inema, Cofic e empresas do Polo durante o processo de renovação de sua licença operacional, teve por objetivo realizar uma atualização nas metodologias, fatores de emissão e melhores sistemáticas desenvolvidas no mundo nesses temas. Fato que demonstra o permanente compromisso de atualização, considerando os protocolos mundiais mais consistentes”.

APLICAÇÃO DO GUIA

O Guia revisado será de aplicação obrigatória por todas as empresas instaladas no Polo de Camaçari a partir de 2021. Como explica Fontoura, o Guia “é uma grande contribuição para o Polo, pois facilita bastante a atividade das empresas, já que estabelece e padroniza a forma de geração dos inventários das mesmas”. Além disso, esse Guia se converte ao Sistema de Inventário de Emissões Atmosféricas SIEA - que é um software responsável por processar todos os dados informados pelas empresas e baseados nas premissas definidas no Guia que geram os respectivos inventários. 

Vale destacar que além de ter desenvolvido a revisão do Guia junto com as empresas e Inema, a Cetrel (empresa responsável pela gestão ambiental do Polo de Camaçari) é responsável também pela execução das atividades de elaboração de inventários de fontes fixas, bem como pela realização de monitoramento e inventário de emissões fugitivas.

Licença coletiva

O Polo Industrial de Camaçari sempre esteve na vanguarda da gestão de emissões atmosféricas e emissões fugitivas no país. Eduardo Fontoura lembra que, “de forma inédita, ainda na década de 1990, o Polo elaborou o primeiro Guia dessa natureza com o objetivo de padronizar e orientar a todas as empresas, evitando que estas utilizassem metodologias e protocolos individuais”.

Essa sistemática foi acordada com o órgão ambiental, Inema, dentro dos parâmetros da Licença de Operação do Polo, que congrega todos compromissos e condicionantes de \aplicação comum às empresas instaladas ou a se instalarem no Complexo Industrial de Camaçari. “Esse protocolo de licença coletiva foi mais uma iniciativa inovadora dentro da gestão ambiental de vanguarda no Estado da Bahia e em complexos industriais”, conclui.

COFIC DIGITAL - EMPRESAS PATROCINADORAS
PROGRAMAS COFIC
Rod. BA 512, Km 1,5 - Fazenda Olhos D'Água - Camaçari-BA. - Cep. 42810-440