Nudec discute sobre pós-pandemia

O Núcleo de Defesa Comunitária tem dado um exemplo de coesão, responsabilidade e resistência nesses tempos de pandemia. Formado por voluntários das comunidades vizinhas ao Polo de Camaçari, o Nudec está participando ativamente dos treinamentos online promovidos pelo Cofic e atuando em seus espaços para ajudar à comunidade no enfrentamento ao Coronavírus. O próximo encontro on line com os integrantes do grupo está confirmado para o dia 9 de julho, das 19 às 21h, com o tema “Responsabilidade sobre Metas e Resultados na vida pós-pandemia”. Os treinamentos são organizados pelo Cofic.

“É importante olhar para frente nesse momento de adversidades, descobrir caminhos e atitudes que possam nos conduzir a um novo patamar de convivência pacífica e prosperidade”, diz o instrutor Jorge Amaral (biólogo, especialista em Socioeducação, Políticas Públicas e Gestão Escolar, Master Coach e coordenador de Processos Grupais) na primeira reunião virtual do Nudec no dia 24 de abril. 

De lá para cá, os integrantes do Nudec já participaram de mais três encontros virtuais: um no dia 7 de maio, quando foi abordado o tema “Comunicação não Violenta nas Relações em Tempos de Pandemia da Covid-19”. Outro no dia 5 de junho, Dia Internacional do Meio Ambiente, sobre “Desafios da Sustentabilidade Ambiental em Tempos de Covid-19” e mais um no dia 11 de junho com o tema “Cuidando da Saúde Mental e Bem-estar Emocional”. O próximo encontro já está confirmado para o dia 9 de julho, das 19 às 21h, com o tema “Responsabilidade sobre Metas e Resultados na vida pós-pandemia”. Os encontros são organizados pelo Cofic, através da plataforma Zoom, sob a coordenação dos instrutores Jorge Amaral e Célia Urpia (consultora de Organizações, coach e professora universitária).

Interação e reflexão 

“O resultado desde a primeira oficina superou enormemente às nossas expectativas, com a participação de mais de 30 voluntários do time Nudec interagindo maravilhosamente”, conta Jorge Amaral, ressaltando a importância de se falar e se debater sobre Comunicação não Violenta, Saúde Mental e Responsabilidade para a vida pós-pandemia. "Em meio à pandemia que ora vivemos, os cuidados com a saúde precisam ser redobrados. Toda a situação pode afetar, sobretudo, a nossa saúde mental, aumentando a ansiedade, insegurança, tristeza e outros sentimentos diante do isolamento social e das incertezas. Juntos, podemos buscar amenizar esses sintomas buscando viver de uma maneira saudável, refletindo sobre os aprendizados que podemos ter durante essa experiência que em breve irá passar”, diz

Amaral também fala sobre a responsabilidade com o pós-pandemia: “Quando dispusermos de algum nível razoável de relaxamento da disseminação, da contaminação e do adoecimento causados pela Covid-19 não poderemos voltar todos, ao mesmo tempo, a fazer tudo o que fazíamos antes, do jeito que fazíamos antes, precisaremos nos reinventar, pessoal e coletivamente para uma “nova normalidade”. Certamente que a experiência com a pandemia será transformadora para a coletividade e também para os indivíduos. Teremos outro comportamento em relação ao trabalho, a escola, a família e a vida comunitária, assim os sentimentos em relação à interação com as pessoas, nossas famílias e amigos, também terá um novo sentido. E tudo isso nos levará a refletir sobre a responsabilidade de novas metas e resultados, uma vez que, objetiva e subjetivamente, não seremos mais os mesmos”.

Experiência modificadora

Para os voluntários do Nudec, a experiência com as oficinas online tem sido enriquecedora, contribuindo tanto para ajudar a enfrentar a pandemia como para adquirir novos aprendizados. 

“Nesse momento de pandemia e isolamento social, essa estratégia ou solução de vídeoaula ou vídeo conferência traz para todo o grupo conhecimento e ferramentas necessárias para lidarmos com esse novo cenário mundial cheio de dúvidas, incertezas, inseguranças, medos. De certa forma esses encontros, através dos ensinamentos de nosso mestre Jorge Amaral e da nossa mestra Célia Urpia, nos traz tranquilidade e confiança para lidar com toda essa situação e repassar todo esse aprendizado para nossas famílias, amigos e também para a nossa comunidade”, afirma Sinho Carvalho, diretor do Instituto Capuame, conselheiro de Educação, membro do Movimento dos Trabalhadores Cristãos e voluntário do Nudec no Parque Petrópolis, Dias d'Ávila. 

“Estamos vivendo um momento muito peculiar em nossas vidas, onde o futuro é muito incerto, com muitos medos, ansiedade e sentimentos diversos que tentam tirar nossa paz. Os encontros virtuais do Nudec permitem nos aproximar das pessoas, fortalecer as relações, retomar a rotina. Os temas são importantíssimos. Eles norteiam como nos comportamos diante desse caos, nos ajuda a mantermos o equilíbrio, a respirar e entender que tudo faz parte do processo da existência e que, se não nos mantivermos nutridos de boas energias podemos também adoecer. Nos faz olhar principalmente para dentro de nós e nos propõe a nos reinventarmos, a criarmos um novo "eu" e ter um olhar mais amoroso conosco e com o outro. Talvez seja o que esse momento tão intenso esteja nos propondo”, acredita Kharis Lane, tecnóloga em Segurança do Trabalho, voluntária do Nudec no Alto da Cruz, Camaçari. 

“Os encontros têm nos proporcionado uma experiência maravilhosa. A maior contribuição foi não perder a essência do convívio, mesmo que seja à distância. Ao debater a comunicação não violenta e o que estamos vivendo hoje, observei a necessidade de não se apegar a tantas notícias ruins que estão noticiando e procurar tirar uma coisa positiva desse isolamento social para nos cuidar mais mentalmente e socialmente”, afirma Maristela Damasceno, agente comunitária de Saúde, voluntária do Nudec na comunidade do Entroncamento, Dias d'Ávila.

“Os encontros do Nudec nos traz um novo jeito de interagir, um novo despertar para novas possibilidades, é um suporte, faz suscitar em nós o amor, a compreensão e nos fortalece naquilo que acreditamos. Esse é um momento para revermos nossos valores e nossas práticas quanto a tudo o que estamos lidando, acreditando que sairemos fortalecidos e mais conscientes por um mundo melhor”, diz Eralda Socorro da Rocha da Silva, agente comunitária de Saúde, voluntária do Nudec na comunidade Gleba H, Camaçari.

Sobre o Nudec

O Núcleo de Defesa Comunitária (Nudec) é formado por 60 voluntários residentes em bairros de Camaçari e Dias D´Ávila, próximos ao Polo. Tem por objetivo dar suporte ao PEC – Plano de Emergência na Comunidade, desenvolvendo também ações de conscientização socioambiental na comunidade. Participa ativamente da preparação e realização dos simulados do PEC comunidade, assim como dos eventos socioambientais realizados pelas empresas do Polo, através do Cofic.

Criado pelo Cofic em 2001, o Nudec também tem contribuído para formar voluntários multiplicadores. Os conhecimentos adquiridos através de oficinas e treinamentos são compartilhados com as comunidades de Dias d'Ávila e Camaçari nas feiras de saúde, de cultura, eventos e programas sociais e educativos. 

COFIC DIGITAL - EMPRESAS PATROCINADORAS
PROGRAMAS COFIC
Rod. BA 512, Km 1,5 - Fazenda Olhos D'Água - Camaçari-BA. - Cep. 42810-440